Notícias

Confira: as companhias aéreas poderão cobrar pelas malas despachadas!

blog-cobranca-mala-despachada

Outra notícia desta última terça-feira foi a aprovação da regra que autoriza as companhias aéreas a cobrarem pelas malas despachadas. A autorização foi dada pela ANAC – Agência Nacional de Avião Civil.

Quando as novas regras de malas despachadas começarão a valer?

A expectativa é que as possíveis cobranças comecem a entrar em vigor daqui a três meses, que é quando as novas regras começam a valer. Portanto, até 14/03/2017, os procedimentos continuam iguais.

As passagens ficarão mais caras?

A ideia é que as companhias aéreas façam preços mais baratos para passagens em que os passageiros não forem despachar malas. Na Europa são famosas as companhias aéreas que ofertam voos com ótimos preços. No entanto, os valores mudam caso o viajante esteja viajando com volumes que sejam necessários serem despachados.

Como é hoje e como ficará?

É importante lembrar que as companhias aéreas terão liberdade de escolher como lidar com a novidade, então como as coisas de fato ficarão ainda é mistério. A mais provável, a exemplo do que ocorre em vários países do exterior, é que se cobre uma taxa por mala despachada. Mas pode ser também que escolham ficar do jeito que está!

Hoje as companhias aéreas são obrigadas a oferecer aos passageiros uma franquia de 23 quilos para viagens nacionais e duas malas de 32 quilos para voos internacionais.

A regra para a mala de mão também irá mudar?

Sim! Hoje em dia o passageiro tem direito a levar 5 quilos de mala de mão ao embarcar. A proposta é que o valor permitido passe para 10 quilos!

Quais outras regras mudaram?

  1. A ANAC mudou o prazo máximo para a devolução das malas que foram extraviadas. Mais um ponto para o turista, que agora conta com o prazo máximo de 7 dias para ter a mala devolvida nos voos nacionais e 21 para bagagens extraviadas em voos internacionais. Caso a mala não seja devolvida nestes prazos, as companhias terão, no máximo, uma semana para indenizar os clientes;

2. Caso você tenha cometido algum erro ao preencher seu nome ou sobrenome na hora da compra, você poderá corrigir até o momento do embarque!;

3. O passageiro também poderá desistir da compra até 24 horas depois de receber o comprovante sem custos – mas é importante que seja feita com pelo menos 7 dias de antecedência ao embarque;

4. O passageiro que perder o voo de ida, terá direito ao voo de volta. Hoje em dia, se você perder o voo de ida, o de volta é automaticamente cancelado. Para isso, o passageiro terá que cancelar com duas horas de antecedência o voo de ida;

5. Os bilhetes poderão ser transferíveis, isto é, caso você não possa viajar, pode transferir a posse para outra pessoa. No entanto, tratar-se-á de um serviço pago à parte!

 

Agora é esperar para que as novas regras se tornem realidade e ver como as companhias aéreas irão trabalhar o assunto! E você, o que achou das possíveis mudanças? Deixe seu comentário para a gente!

Deixar um comentário

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest