Inspiração

Visitar um destino de cada vez ou vários na mesma viagem?

Bem sabemos que aqueles 30 dias de férias são tão esperados durante todo o ano, que queremos aproveitá-los ao máximo quando chega nossa oportunidade.

Quando planejamos uma viagem, principalmente para locais com várias cidades ou países ao redor, como é o caso da Europa, é normal ficar com uma dúvida:

O que é melhor: visitar várias cidades em uma única viagem ou conhecer, no máximo, apenas um ou dois destinos?

Claro que não existe uma resposta certa, cada uma das escolhas tem seu lado positivo e negativo. 

Longe de ser uma regra, é preciso avaliar quais são suas pretensões com a viagem, qual é o seu principal objetivo, e o que mais você gostaria de fazer.

Ao planejar sua viagem de férias, pergunte-se sempre quais passeios, locais a serem visitados e experiências a serem vividas você gostaria de colocar no seu check list.

Para te ajudar nessa decisão separamos algumas informações a respeito de cada uma dessas alternativas. Confira!

Visitar vários lugares em uma única viagem: os benefícios

Como falamos acima, visitar várias cidades ou países em uma só viagem é muito comum pela Europa, uma vez que os destinos são coladinhos um no outro.

Além disso, as passagens aéreas com preços atraentes e a possibilidade de cruzar fronteiras de trem ou carro enchem os olhos dos viajantes.

Como o euro pode pesar nos bolsos brasileiros, é muito comum aproveitar o preço da passagem e explorar o máximo o continente. Por que não, né?

Está justamente aqui o principal benefício de aproveitar várias viagens em uma só: a economia. 

Afinal, ao invés de fazer várias viagens para conhecer vários destinos, vale a pena aproveitar o valor pago na passagem aérea principal (Brasil x Europa) e curtir!

Mas é necessário ver o outro lado dessa questão: nesse estilo de viagem, perde-se várias horas com o deslocamento de um lugar para o outro.

Pense bem: quando vamos ao aeroporto, precisamos estar nele com pelo menos duas horas de antecedência. Para chegar nele, já são mais horas que reservamos.

Ao desembarcarmos em um destino, sempre leva-se tempo com questões burocráticas, malas, deslocamento dentro do aeroporto e até mesmo para pegar um táxi.

Atrelado ao tempo, temos nosso velho amigo: o dinheiro. Quanto mais deslocamentos realizamos, mais dinheiro gastamos.

Com isso, a economia com a passagem principal começa a já não ser mais tão expressiva assim. E as desvantagens continuam!

Uma vez que o tempo padrão de férias do brasileiro é de 30 dias durante um ano, se o viajante resolve visitar vários países/cidades, o seu tempo será curto em cada.

Afinal, além do tempo de deslocamento entre hotel x aeroporto x hotel, ainda temos que lembrar que cada cidade oferece um número grande de atrações, certo?

Dependendo da cidade, é fácil dizer que você não conseguirá aproveitar muito do que ela tem a oferecer. Paris, Roma e Londres são exemplos disso.

É muito mais provável que você passe na frente de determinados pontos turísticos, tire uma foto e vá para o próximo, do que realmente aproveitá-lo.

Se você quiser entrar em um museu ou tomar um café despreocupado em frente a um belíssimo e conhecidíssimo cenário, você precisará de muito planejamento.

E não só de planejamento, mas também abrir mão de alguns lugares para passear bastante por outros que lhe atraiam mais. 

Por fim, apesar da ideia de passear por vários países ser legal, é importante lembrar que viagens corridas geralmente são cansativas – o que pode influenciar no seu aproveitamento!

Uma solução para unir o útil ao agradável é buscar viagens de trem noturnos, que disponham de cabines bem confortáveis. Mas vai o porém: as passagens  podem ser caras.

Uma viagem e um destino: conhecendo um lugar por vez

O total oposto daquilo que falamos antes, também apresenta suas vantagens e desvantagens para pesarmos na balança.

Conhecer um destino a cada viagem realizada pode não ser a escolha mais econômica, é verdade, e talvez você não veja tanta diversidade.

Por outro lado, você poderá explorar a fundo o local em questão, indo muito além do básico dos principais pontos turísticos.

Você poderá conversar sobre o lugar e trocar impressões com outros viajantes, algo que provavelmente não será possível se você viaja para várias cidades de uma vez.

Outra grande vantagem de viajar para um único destino durante suas férias é a possibilidade de ir além do pacote turístico comum.

Isto é, você pode explorar restaurantes pouco conhecidos, conhecer ruas ou atrações que fogem do senso comum.

Poderá saber mais sobre a história, a cultura, o comércio, fazer passeios mais longos, mais despreocupados e aproveitar até os dias gratuitos dos museus.

Para quem gosta de baladas ou conhecer pessoas novas tem mais chance de conseguir ficando mais tempo em um destino.

Se por um lado você não conseguirá fazer mais por menos, acredite: existem mais chances de você economizar dinheiro viajando para um só local.

Apesar de não economizar, necessariamente, na passagem, você pode conseguir pacotes melhores em relação a hospedagem.

Conhecendo melhor a região, você pode encontrar restaurantes ou mercados mais em conta para economizar para aquele jantar ou saída especial.

Tendo mais calma para realizar seus passeios, você pode economizar andando de transporte público ao invés de táxis ou serviços de transfer.

A principal desvantagem desse estilo de viagem é a ideia de ter perdido a oportunidade de conhecer vários lugares que estão ali tão pertinho.

O viajante pode achar que viajar para vários destinos em uma única viagem pode render mais histórias, mais aventuras e, claro, mais cliques para a memória.

Esses sentimentos podem causar alguma frustração, o que pode colaborar para não deixar a viagem tão agradável assim.

E aí, visitar um destino de cada vez ou vários em uma só viagem?

Bom, não temos como escapar daquela resposta: você quem sabe! Mas é sério mesmo: você é quem sabe qual estilo de viagem cabe melhor para você.

Não existe uma regra para a diversão: tem gente que ama ler um bom livro, outros que amam praticar rapel. Sério, não tem como definir.

Como discutimos ao longo do texto, cada uma das formas de viajar tem seus pontos positivos e negativos. Basta ver o que é melhor para você!

Viajar tem dessas coisas: conhecer bem um local leva tempo. Viver o que ele tem a oferecer também! Mas viajar também é realizar sonhos, é ter registros de lugares, é colecionar histórias daquela excursão que você participou.

No final, tudo se resume a uma só pergunta: o que é importante para você? Não se preocupe, sempre tem opções para cada resposta. Para dar aquela força, algumas questões que você pode elaborar para si e para suas possíveis companhias são:

  • O que eu gostaria de ver durante a minha viagem?;
  • Quanto tempo podem durar as minhas férias?;
  • Quanto tempo será suficiente para ver tudo o que eu gostaria?;
  • Quanto dinheiro posso gastar com isso?;
  • Quem irá viajar comigo?; 
  • Vou ter a possibilidade de voltar ao destino em breve?

Levando esses e outros pontos que achar necessário em consideração, você poderá decidir se a melhor opção para as suas férias será visitar um destino de cada vez ou vários em uma só viagem! 

Mas há algo que se mantém, independente da sua escolha: o importante é aproveitar ao máximo as experiências que as viagens podem proporcionar. Agora diga: qual a escolha mais combina com você? 

 

O Mundi é um site que compara preços de passagens aéreas, hotéis, aluguel de carros e pacotes. Ao invés de abrir várias janelas para encontrar a melhor opção para sua viagem, é só pesquisar no Mundi e pronto!

Nosso serviço é gratuito, fazendo com que você economize tempo e dinheiro ao decidir viajar. 

 

Deixar um comentário