Dúvidas do Viajante

Viajar ou fazer intercâmbio: o que é melhor?

Adaptando nossa realidade para a famosa frase dos filmes, é fácil dizer: viajar é sempre uma boa ideia. E é mesmo, acho que ninguém está mentindo.

Em um mundo mais conectado onde é mais fácil viajar – afinal, o que não faltam são opções, preços acessíveis e muita informação -, algumas dúvidas acabam surgindo.

É fácil detectar, principalmente entre os mais jovens, a vontade enorme de descobrir o mundo através do intercâmbio.

Fazer um intercâmbio é realmente uma delícia. É a oportunidade de sair do país, conhecer novas pessoas, um idioma diferente, além de ter uma experiência de independência.

Se você nos perguntasse, claro que diríamos: intercâmbio? Claro! Escolha o país, faça sua pesquisa de passagens aéreas, encontre um lugar para ficar e vá conhecer o mundo!

Mas é impossível deixar de lado a quantidade de pessoas que têm dúvidas sobre o intercâmbio: para onde ir, o que fazer, como aproveitar, o que fazer?

É totalmente compreensível o porquê de tantas pessoas procurarem conversar sobre o assunto trazendo tais dúvidas.

Muitos terão a oportunidade única de fazer um intercâmbio – seja no final do ensino médio, na faculdade ou depois de ter juntado o dinheiro conquistado no trabalho.

Como um intercâmbio é sempre um investimento alto, é de se esperar que tantas pessoas fiquem receosas ao irem fechar um pacote.

Embora nosso forte não seja intercâmbios, sabemos tudo sobre viagens e, por isso, fizemos esse post para dar um pouco mais de clareza para você.

Pergunte-se: qual é o meu objetivo?

O intercâmbio e a viagem tem várias coisas em comum: você precisa de um destino, de passagens, de hospedagem.

Tanto a viagem quanto o intercâmbio promovem o conhecimento, principalmente o cultural, mas o intercâmbio é a busca quase total por educação ou experiência profissional.

É claro que você vai passear, tirar foto em pontos turísticos, conhecer gente nova, quiçá fazer uma viagem enquanto está fazendo um intercâmbio, mas não é a prioridade.

Então pense: qual é o seu objetivo? É estudar um novo idioma, fazer uma especialização, casar os estudos com trabalho para adquirir experiência profissional internacional?

Se você está pensando a longo prazo e quer voltar para o Brasil com um currículo mais rico ou dominando um idioma estrangeiro, o intercâmbio é perfeito para você.

Agora, se você se vê passeando, conhecendo novas pessoas, saindo todos os dias, descobrindo novos lugares, talvez uma grande viagem seja a melhor escolha.

A diferença entre intercâmbio e viagem

Isso porque o intercâmbio, assim como qualquer escola exige, pede que você frequente as aulas, realize os exercícios e, em alguns casos, faça provas.

Se você realiza um intercâmbio onde é possível trabalhar e estudar ao mesmo tempo, a regra se aplica: é necessário comprometimento com o programa.

Como falamos acima, o intercâmbio promove, sim, a oportunidade de descontração e de saídas, mas se você não quer se sentir preso, a viagem é a melhor escolha.

Por causa dos custos com as aulas e outros cuidados com os alunos, o intercâmbio tem investimentos mais altos. Então não é jogo pagar por um, se não é essa sua ideia.

Em uma viagem, por outro lado, você estará mais livre para aproveitar o seu dia como quiser, realizar passeios, viajar ou simplesmente descansar.

Por que não unir os dois?

Uma viagem pode até não ter tanto entrosamento com outras pessoas quanto se tem em um intercâmbio, mas é mais barato e existem várias possibilidades de conhecimento:

  • Você pode ir a museus nos horários gratuitos;
  • Pode conhecer outros viajantes em walking tours;
  • Pode se hospedar em um hostel para ter contato com diversas nacionalidades;
  • Você pode assistir peças e outros espetáculos no idioma local para treinar suas habilidades;
  • Você pode buscar workshops, feiras ou cursos livres em alguma área do seu interesse. Tem aos montes, é só pesquisar!

 

Não, não é fácil decidir entre viagem e intercâmbio, mas é importante que você seja honesto(a) com você mesmo(a).

Procure deixar claro quais são suas reais intenções e expectativas ao pegar um avião: sua saída do país é para se divertir ou para buscar qualificação?

Sem pressão! Neste caso não há escolha certa ou errada, mas não ouvir suas vontades pode impactar diretamente na sua experiência. Afinal, quem gosta de ficar frustrado(a)?

 

Para evitar que isso aconteça com você, procure analisar bem a situação. Faça aquela velha listinha de prós e contras, sabe?

E entenda, acima de tudo, que há várias formas de diversão e de busca por conhecimento. Viajar é conhecer, sem sombra de dúvidas. E há muita diversão nos estudos!

Além disso, procure ser flexível. Se você quer descontração e estudos, nada impede que você estude por X semanas e fique mais X dias no destino para conhecer tudo com calma.

Busque conversar com pessoas que já fizeram intercâmbio e que já viajaram: pergunte sobre suas experiências, percepções etc. Com certeza isso dará mais clareza para você!

E se você tem alguma pergunta ou alguma informação para compartilhar conosco, deixe sua mensagem em nossa caixa de comentários!

 

Deixar um comentário