Nosso site utiliza cookies para fins técnicos, analíticos e de marketing. Veja mais informações aqui. Se estiver de acordo, continue navegando.

Dúvidas do Viajante

Como montar um roteiro de viagem?

Montar o roteiro de uma viagem é tão bom quanto a viagem em si, pode acreditar! É muito legal antecipar, mesmo de longe, o que será visto ou experimentado.

E o melhor: hoje o que não faltam são as mais diversas informações sobre viagens. Em uma rápida pesquisa pelo Google, você encontra centenas de dicas de outros viajantes.

Mas se por um lado é ótimo ter muitas informações, por outro pode vir a atrapalhar um pouco. Afinal, tudo parece ser muito bom e é difícil se organizar em um roteiro.

Com isso em mente, elaboramos um guia de como montar um roteiro de viagem em que você consiga aproveitar bastante do destino e deixando-o com sua cara!

Vamos lá?

1 – Comece pelo tempo de estadia

Como definir o número de dias depende muito do estilo de cada viajante. Alguns definem o número de dias no destino a partir das atividades que têm para serem feitas.

Já outros, mais práticos, definem o número de dias no destino a partir dos dias disponíveis para tirar férias do trabalho ou da escola/faculdade. Ou, ainda, a partir do dinheiro!

Independente da forma, é necessário ter isso claro. Assim você conseguirá dar início a estrutura do seu roteiro. Use papel, apps ou uma planilha do Excel para se organizar.

2 – Seja realista quanto às atividades

Se você está indo para uma cidade grande, você deve levar em consideração o tempo de deslocamento entre as atividades, além do trânsito em si.

Atente-se principalmente quanto ao horário de chegada e saída do destino. Lembre-se que geralmente aeroportos ficam distantes das principais atividades e que tudo leva tempo.

Neste sentido, a melhor forma de aproveitar cada segundo da viagem é escolher voos que chegam bem cedinho e partem já pela noite.

Dica: use o Google Maps para tirar médias de tempo de translado e outros detalhes de deslocamento – como qual ônibus/metrô/trem pegar ou o valor do táxi.

3 – Leia todas as dicas de viagem

Como falamos lá em cima, a internet está cheia de informações sobre viagens. Para quem está montando um roteiro, isso é uma verdadeira mão na roda.

É a partir daí que conseguimos tirar boas ideias sobre o que fazer em uma viagem e evitar qualquer tipo de furada ou atrasos no planejamento.

Porém, fica a dica: é importante que você organize tais dicas para não se perder ou gerar qualquer tipo de confusão. Para isso, separe as dicas que você quer por categorias.

Vamos supor que você esteja montando um roteiro de viagem para Buenos Aires, por exemplo. A melhor forma é organizar suas pesquisas assim:

  • Melhor bairro para se hospedar em Buenos Aires;
  • Melhores restaurantes e bares em Buenos Aires;
  • Onde comer a melhor empanada de Buenos Aires;
  • Onde comprar alfajor mais barato em Buenos Aires;
  • Pontos turísticos de Buenos Aires.

Dessa forma, tudo fica mais organizado e você consegue ter uma visão muito mais completa do que se lesse vários e vários textos falando sobre o destino como um todo.

4 – Faça um filtro das dicas de viagem

Outro ponto muito importante é lembrar que uma experiência muito legal para um, não necessariamente será para outro ou para você.

Por exemplo, muitas pessoas gostam de ficar em ruas onde há concentração de bares e atividades noturnas. Se você preza pelo silêncio, concorda que não é bom ficar nesta rua?

Outros viajantes são fascinados por museus e história, mas se não é sua praia, não há porquê inserir vários em seu roteiro.

Em resumo: leia bastante dicas, mas procure sempre filtrar para aquilo que corresponde à sua realidade e vontades! Do contrário, você estará fazendo uma viagem pelos outros.

5 – Deixe um dia todo ou parcialmente livre

Mesmo com roteiro montadinho e tudo programado, às vezes nos deparamos com alguns imprevistos que acabam enrolando o nosso meio de campo em uma viagem.

Por isso, o ideal é deixar um dia totalmente livre ou, pelo menos, parcialmente livre no seu roteiro de viagem para encaixar as atividades que acabaram ficando para trás.

Em uma viagem, por conta desses imprevistos, a gente acaba trabalhando e aprendendo a se movimentar mais, abrindo mão de uma coisa para conseguir outra.

Mas se há algo que não pode deixar de ser visto, se faz parte da sua prioridade ou é algo obrigatório (como comer empanadas em Buenos Aires), deixe isso visível em seu roteiro.

Assim fica mais fácil organizar até mesmo os imprevistos que surgirem pelo caminho e aproveitar a viagem ao máximo!

 

 

Se você gostou das nossas dicas, compartilhe com seus amigos, familiares e parceiros de viagem. Assim todo mundo aprende a montar um roteiro e aproveite bem cada segundo!

Deixar um comentário