Nosso site utiliza cookies para fins técnicos, analíticos e de marketing. Veja mais informações aqui. Se estiver de acordo, continue navegando.

Dicas de Viagem

10 dicas para viajar com bebês

E quem disse que os pais precisam interromper as férias em outros destinos só porque estão com um bebê em casa?

Nada disso! Os bebês não atrapalham sua viagem, só as deixam um pouco diferentes e exigem mais planejamento.

A maioria dos lugares são preparados para receber bebês, então não pense que você passará por perrengues para a troca de fraldas ou para curtir algum evento.

Para provar que uma viagem pode ser aproveitada ao máximo com a companhia da pessoinha mais importante do mundo, elaboramos algumas dicas para você!

Se você tem alguma dica para dar, deixe nos comentários! Assim você ajudará a deixar este post mais completo e ainda ajudará outras pessoas a viajar melhor.

1 – Idade mínima para viajar

Mesmo para quem já nasceu com a vontade de viajar no sangue é necessário tomar alguns cuidados para garantir a segurança e o conforto do bebê.

Cada companhia aérea tem suas próprias regras sobre a idade mínima para viajar, mas a maioria aceita bebês em voo após o sétimo dia de nascimento.

Mas provavelmente o pediatra da criança irá sugerir que a viagem ocorra depois que o bebê tome todas as vacinas básicas, então a viagem ocorreria depois do terceiro mês de vida.

2 – Consulte o pediatra do bebê

E por falar no pediatra, é sempre bom fazer um check-up com o médico antes de viajar – só para estar do lado seguro da força.

Aproveite o momento para tirar todas as dúvidas, principalmente quanto a altitude: bebês têm ouvidos sensíveis e podem ficar irritados com o voo.

3 – Bebês também precisam de documentos

Ao viajar com seu bebê, não esqueça que ele também deve estar com os documentos em dia.

Para viagens nacionais ou para os países do Mercosul, apenas o RG ou a Certidão de Nascimento basta para o embarque com os pais ou responsáveis legais.

Para os demais destinos internacionais, o bebê deve estar portando o passaporte e ter um visto válido (quando necessário).

E lembre-se: se o bebê estiver viajando com apenas um dos pais, o responsável deve estar com a autorização do outro responsável.

4 – Escolhendo o voo

Voos noturnos geralmente são a melhor pedida para a maior parte dos passageiros em longas viagens, e para os bebês não é exceção.

Cansados do dia, é provável que eles durmam durante boa parte do voo, diminuindo o incômodo e o stress de estar em um ambiente diferente por tanto tempo.

5 – Planeje-se sempre com antecedência

Dizem que sair de casa com um bebê é sempre um evento. Afinal, são mais malas e mais cuidados a serem tomados.

Por isso, não conte com a sorte. Procure deixar suas coisas separadas no dia anterior e programe-se para sempre estar adiantado(a).

6 – Use as preferências

Passageiros com bebês têm preferência no check-in, então aproveite o benefício para se acomodar com tranquilidade e conforto.

E onde houver preferência para bebês, use. É seu direito e isso vai deixar sua viagem muito mais fácil e cômoda.

7 – Preparando a mala

Viaje o mais leve possível e dê preferência para a mochila, ao invés da mala. O motivo é simples: a mochila permite que você fique com as mãos livres.

Ainda durante o planejamento da sua viagem, dê preferência aos lugares que ofereçam aluguel de carrinhos, berços e cadeirinhas para o carro.

Isso significará que você não precisará viajar com nenhum (ou com menos) acessórios para o bebê. Ah, e deixe para comprar as fraldas no destino, não precisa levar pacotes de casa.

8 – Atendimento médico

Procure saber, de antemão, o endereço da emergência médica próxima ao seu hotel. Caso alguma coisa ocorra (mas não irá ocorrer!), você já sabe para onde correr.

9 –  Use o canguru

Bebês têm a vantagem de serem pequenos, leves e fáceis de serem transportados. O canguru, o acessório, pode ser um incrível aliado na hora de passear pela cidade!

10 – Procure ficar perto das atrações

Na verdade, esta dica vale para todas as idades, visto que é uma forma de economizar com táxis, ônibus, metrô, enfim, com transporte.

Dessa forma, caso haja necessidade de um espaço mais seguro e tranquilo para o bebê, você estará perto do seu hotel e poderá resolver a situação com mais rapidez.

 

Quer encorajar alguém a viajar com bebês e não está conseguindo? Então mande este artigo para ela(e), siga nossas dicas e boa viagem!

Deixar um comentário