Dicas de Viagem

Países que exigem vacina contra a febre amarela

Além dos cuidados com as malas e documentos, há mais uma preocupação que o viajante deve ter ao escolher um destino para viajar: a vacina. São vários os países que exigem vacina para viajar. Embora o principal foco da vacinação seja contra a febre amarela, é sempre bom pesquisar se é necessário tomar alguma outra vacina. E mais um detalhe: além de tomar a vacina, o turista deve estar em porte do Certificado Internacional de Vacinação, o CIV – que comprova a vacinação contra doenças, como contra a febre amarela.

É muito importante que a vacina seja tomada, pois isso evita que a doença se prolifere para outros países, além, claro, de proteger o próprio viajante. Se você costuma viajar pelo menos uma vez ao ano, gosta de destinos fora dos roteiros mais comuns ou simplesmente gosta de manter a saúde em dia e se previnir, considere tomar as principais vacinas (febre amarela, tétano, hepatite etc) e fique tranquilo por mais tempo!

Informações gerais sobre a vacinação:

  • Ela pode ser aplicada nos postos de saúde;
  • Ela pode ser tomada por maiores de seis meses de idade, mas recomenda-se consultar um médico;
  • A vacina é válida por dez anos. Depois disso, recomenda-se tomar doses de reforço;
  • Atenção: existe contra-indicação para gestantes e para quem está tentando engravidar!;
  • O viajante deve tomar a vacina com, pelo menos, dez dias de antecedência do embarque;
  • Atenção: alérgicos a ovo também não podem se vacinar. Procure orientação médica!

Já para a emissão do Certificado Internacional de Vacinação é necessário:

  • A apresentação do Cartão Nacional de Vacinação preenchido com a data da administração da vacina, o lote da mesma, a assinatura do profissional que realizou o procedimento e identificação da unidade de saúde (posto);
  • Apresentar o documento oficial com foto (servem: carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista etc) ou certidão de nascimento;
  • Ir até um Centro de Orientação de Viajantes. Dica: agilize seu atendimento cadastrando suas informações em Cadastrar Novo;
  • A emissão do Certificado Internacional de Vacinação pela autoridade sanitária estará condicionada a assinatura do viajante no ato, sendo imprescindível sua presença, conforme previsto na RDC nº 21 de 31/03/2008, inciso III do Art. 1º do Anexo II;
  • Para menores de idade, os pais, tutores ou curadores, poderão solicitar o certificado para os mesmos e deverão firmá-lo na presença do agente de saúde autorizado.

Lista de países que exigem vacina contra a febre amarela:

– Afeganistão
– Albânia
– África do Sul
– Angola
– Anguilla
– Antigua e Barbados
– Antilhas Holandesas
– Arábia Saudita
– Argélia
– Austrália
– Bahamas
– Bangladesh
– Barbados
– Belize
– Benin
– Bolívia
– Brasil
– Brunei
– Burkina Faso
– Burundi
– Butão
– Cabo Verde
– Camboja
– Camarões
– Cazaquistão
– Chade
– China
– Colômbia
– Congo
– Costa do Marfim
– Djibuti
– Dominica
– Egito
– El Salvador
– Equador
– Eritréia
– Etiópia
– Fiji
– Filipinas
– Gabão
– Gâmbia
– Gana
– Granada
– Grécia
– Guadalupe
– Guatemala
– Guiana
– Guiana Francesa
– Guiné
– Guiné Bissau
– Guiné Equatorial
– Haiti
– Honduras
– Iêmen
– Indonésia
– Índia
– Ilha Pitcairn
– Ilha Reunião
– Ilhas Salomão
– Ilhas Seychelles
– Iraque
– Jamaica
– Jordânia
– Kiribati
– Laos
– Lesoto
– Líbano
– Libéria
– Líbia
– Madagascar
– Malásia
– Malaui
– Maldivas
– Mali
– Malta
– Maurício
– Mauritânia
– Moçambique
– Myanma
– Namíbia
– Nauru
– Nepal
– Nicarágua
– Níger
– Nigéria
– Niue
– Nova Caledônia
– Omã
– Palau
– Panamá
– Papua Nova Guiné
– Paquistão
– Paraguai
– Peru
– Polinésia Francesa
– Portugal
– Quênia
– Republica Centro Africana
– Ruanda
– Samoa
– Samoa Americana
– Santa Helena
– Santa Lúcia
– São Cristóvão e Névis
– São Tome e Príncipe
– São Vicente e Granadinas
– Serra Leoa
– Senegal
– Singapura
– Síria
– Sri-Lanka
– Somália
– Suazilândia
– Sudão
– Suriname
– Tailândia
– Tanzânia
– Togo
– Tonga
– Trinidad e Tobago
– Tunísia
– Uganda
– Vietnã
– Zâmbia
– Zaire
– Zimbabue

Para maiores informações sobre países que exigem vacina, não deixe de consultar o site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e da OMS (Organização Mundial de Saúde)!

Deixar um comentário