Dúvidas do Viajante

Taxa de embarque e serviço: o que são e para que servem?

Para todos os lugares que viajamos, ela está lá. Dependendo da sua viagem e a modalidade escolhida, as taxas ficam no plural, deixando nosso voo um pouco mais caro.

Podemos escolher não pagar por essas taxas de embarque? Não, as taxas de embarque e serviço são obrigatórias. Portanto, para viajar, você deve pagá-las, mesmo quando estiver viajando com milhas.

A pergunta para a qual poucos sabem a resposta é para que, afinal, servem as taxas de embarque e serviço? E é exatamente isso que procuraremos explicar aqui!

Taxa de embarque ou aeroportuária

As companhias aéreas e agências de viagens não podem interferir no valor das taxas de embarque ou aeroportuárias. Isso acontece, pois quem as define e regulariza é a ANAC – a Agência Nacional de Aviação Civil – e, como falamos anteriormente, são obrigatórias mesmo para quem está viajando usando milhas. É importante lembrar que, caso você parcele sua passagem, é comum que na primeira parcela sejam cobradas as taxas!

Um outro detalhe é que, embora seja comumente chamada de taxas de embarque, o termo mais correto seria taxas aeroportuárias, pois dentro desse valor está a cobrança do embarque, conexão, pouso e permanência.

E para que servem as taxas aeroportuárias?

As taxas aeroportuárias ou de embarque servem para a manutenção do aeroporto. Isso engloba a limpeza, segurança, o cuidado com as estruturas (como as pistas, pátio das aeronaves, as salas para embarque e desembarque, elevadores, escadas, ar-condicionado, sistema sonoro), o salário dos funcionários que lá trabalham, entre outros serviços já existentes e as melhorias futuras.

Como as taxas são definidas?

Pois bem, você pode reparar que as taxas vão mudar conforme o destino do seu voo, variando entre nacionais e internacionais. Isso acontece, pois o valor das taxas vai ser cobrado conforme a categoria do aeroporto. As categorias são definidas basicamente pelo tamanho e pelo número de serviços prestados – e se são aeroportos que recebem voos nacionais ou internacionais. Para o caso dos voos nacionais são quatro categorias.

Estão enquadrados na primeira categoria os seguintes aeroportos: Santos Dumont (RJ), Congonhas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Salvador (BA), entre outros.

Já na segunda categoria, podemos encontrar: Foz do Iguaçu (PR), Joinville (SC), Palmas (TO), Vitória (ES), Goiânia (GO), entre outros.

Na terceira categoria, estão: Araçatuba (SP), Fernando de Noronha (PE), São Carlos (SP), Bagé (RS), entre outros.

E para finalizar, na quarta categoria: Angra dos Reis (RJ), Assis (SP), Blumenau (SC), Poços de Caldas (MG), entre outros.

Qual é o valor das taxas de embarque nacionais e internacionais?

Para voos nacionais, as taxas variam entre R$ 11,08 e chegam aos R$ 24,64*

Para voos internacionais, as taxas variam entre R$ 28,67 e R$ 85,99*

*Valores aproximados. Veja tabela completa aqui.

E as taxas de serviço?

A taxa de serviço é a mesma coisa que taxa de conveniência, que é geralmente cobrada pelas agências de viagens online, físicas ou agências de intercâmbio. Elas são cobradas para cobrir o valor do serviço prestado. A maioria das companhias aéreas não cobram taxas de serviço, mas fique de olho no preço final, pois algumas cobram.

O Mundi cobra taxas de serviço?

Não. O Mundi é um site que mostra e compara os preços de voos e hotéis que são oferecidos pelas companhias aéreas e agências de viagens online. Nosso serviço é 100% gratuito! Além disso, para voos nacionais, mostramos o valor já com taxas – assim, sua escolha fica muito mais fácil.

Isso quer dizer que comprar pela companhia aérea sempre será mais barato?

Isso não é uma regra, embora a maior parte das companhias aéreas não cobrem taxa de serviço. Isso acontece, pois as agências podem ter acordos comerciais que favoreçam o valor da tarifa do voo. Logo, mesmo que exista a taxa de serviço, o total da viagem pode ficar mais em conta.

 

 

2 Comments