Destinos

Passeios no Chile, um país de extremos incríveis!

Uma única ida ao Chile provavelmente não será o bastante para conhecer tudo que o país tem a oferecer. O Chile é um país de extremos, onde se há praia, neve, vulcões, pinguins, lhamas, altas altitudes e muito mais. É um destino ideal para grandes aventuras e momentos únicos. Se você dispõe de mais tempo para ir além de Santiago e os passeios em torno da capital, continue vendo o post!

Vulcão Osorno no Chile

Puerto Varas

Indo para Puerto Varas, a 1h45 de voo ou quase 12h de carro sentido sul do país (saindo de Santiago), podemos encontrar outras opções de passeios pelo Chile.

Um deles é ir para a Região de Los Lagos com destino ao Parque Nacional Vicente Pérez Rosales. Por lá estão os pontos de maior sucesso do local, como os vulcões Osorno e Tronador e o Lago Todos los Santos, os Saltos de Petrohué. A ida é ideal para quem gosta de contato com a natureza, principalmente longas caminhadas pelas trilhas, escaladas e canoagem. Você deve estar bem preparado, no sentido amplo da palavra. Leve água, protetor solar, casaco, proteção para chuva e o que mais for necessário – é bem comum que o tempo simplesmente mude de uma hora para a outra.

Puerto Varas, Peulla, no Chile

Puerto Blest e Peulla

Puerto Blest e Peulla são destinos ideais para se ter imagens incríveis pro resto da vida na memória. Você encontrará lagos de cor única, bosques e aventura, pois durante o passeio de, pelo menos, dois dias, você poderá fazer passeios a cavalo, caiaque e trekking. Esse passeio pode ser combinado com o Parque Nacional Vicente Pérez Rosales, sobre o qual falamos anteriormente!

Geyser del Tatio, no Chile

Geysers del Tatio

Indo para o sentido norte do Chile, pra lá de San Pedro de Atacama, existe um dos passeios mais famosos do deserto. É necessário acordar de madrugada, vestir o máximo de roupas de frio que puder – e provavelmente será pouco -, evitar comer carne vermelha, assim como beber álcool no dia anterior. Pode ser extremo demais, mas todos dizem que vale muito a pena. Trata-se do Geysers del Tatio!

O passeio consiste em ver o fenômeno da natureza onde um vapor é expelido da crosta. É preciso ir muito cedo, pois isso só ocorre de manhã. Outro dado: você sobe quatro mil metros em mais ou menos duas horas, por isso é importante que esse passeio não seja feito logo no seu primeiro dia de viagem, para que seu corpo se acostume ao máximo com a altitude antes de ir.

Além do fenômeno, há quem se aventure em tirar todas as camadas de roupa para tomar banho nas águas quentes que formam piscinas naturais. O único problema aqui é que uma hora você terá que sair do quentinho e encarar o frio que estará fazendo. Geralmente este passeio é combinado com a visita ao povoado de Machuca e, pelo caminho, ainda tem a parada para ver o vulcão Putana.

O grande lance do povoado de Machuca é que o número de habitantes é igual a 05. Cinco.

Por lá é possível beber um chá de folhas que ajuda a lidar com o mal estar de estar em uma altitude muito elevada e comer empanadas. Além disso é observar paisagens muito diferentes de qualquer outra coisa enquanto aproveita a viagem de volta.

Ilha de Páscoa, no Chile

Ilha de Páscoa

Isolada e misteriosa, a Ilha de Páscoa fica a mais ou menos 4h30 de avião de Santiago. O grande mistério que a Ilha abriga são os moai, que são as famosas estátuas feitas de pedras gigantes e extremamente pesadas e que ninguém sabe direito como foram parar ali. Muitas são as teorias, claro, mas a certeza absoluta ainda não foi alcançada.

Para quem quiser aproveitar as praias, o período de dezembro a março são os mais quentes e mais propícios para a viagem. Fora esse objetivo específico, o destino pode ser visitado em qualquer época do ano – embora seja importante lembrar que abril e maio costumam ser chuvosos. Para as comprinhas de toda viagem, conte com o mercado artesanal de Hanga Roa e espere muito pescado, a especialidade local, para comer.

 

Qual outro destino chileno você acha que deveria estar aqui? Deixe nos comentários!

Deixar um comentário