Curiosidades

Coliseu, um passeio pela história

Bem no Centro de Roma, tem quase cinquenta metros de altura e, originalmente, tinha capacidade para 50 mil visitantes (depois passou a suportar entre 70 e 90 mil). O edifício, que levou entre oito e dez anos para ser construído, é uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

O Coliseu foi construído para ser usado para entretenimento na Era Medieval. Conta a história que a festa de conclusão do anfiteatro durou 100 dias. Por lá haviam combates intensos; e não eram só entre gladiadores que ocorriam duelos no Coliseu. Os guerreiros também eram postos para lutar contra animais selvagens! Outra modalidade envolvendo animais era a construção de cenários móveis onde ocorriam caças a leões, rinocerontes, elefantes etc. Para se ter ideia, apenas no período de comemoração citado acima, centenas de gladiadores e cinco mil animais morreram na arena.

As ditas apresentações (lutas) eram gratuitas e abertas ao público que se dividiam lá dentro conforme sua classe social. Quanto melhor, mais perto da arena de combate podia-se sentar, enquanto as pessoas de baixa renda ficam lá no alto. A qualidade dos assentos também foram feitos conforme a classe social de quem usaria. Por exemplo, a plebe se acomodava em assentos de madeira. Enquanto isso, o Imperador Romano e seus convidados tinham entrada exclusiva para o camarote.

O Coliseu foi utilizado por quase 500 anos, muito tempo depois da queda de Roma em 476. Ele deixou de ser um centro do dito entretenimento quando o imperador Flávio Honório proibiu os combates entre gladiadores e passou a ser usado para inúmeras funções, como simulações de batalhas navais, habitação, oficina, forte, pedreira, sede de ordens religiosas e tempo cristão.

O anfiteatro passou por saqueamentos de materiais valiosos que tinham por ali e sofreu muito com vários terremotos que abalou diretamente sua estrutura, por isso está em ruínas, apesar de algumas obras de restauração.

Curiosidades arquitetônicas

O anfiteatro foi construído com muito mármore, principalmente para cobrir o lado de fora. A fachada, ainda, contava com centenas de estátuas de bronze;

Uma das grandes curiosidades é que havia um sistema que permitia transformar a arena em um grande lago;

Outra particularidade é que existia uma cobertura retrátil que podia ser aberta ou fechada com a finalidade de proteger o público das arquibancadas do sol;

Para evitar congestionamento na saída dos espetáculos, foram feitas oitenta escadarias. Estima-se que em menos de três minutos o Coliseu poderia ser totalmente evacuado.

A visitação

As entradas para visitar o Coliseu custam entre grátis e 12 euros. Crianças e adolescentes de até 18 anos não pagam entrada, jovens da União Européia de até 25 anos pagam 7 euros e os demais pagam 12 euros. Para quem compra online para garantir a entrada, há o acréscimo ainda de 4 euros na tarifa.

É comum que Igrejas realizem excursões para visitar Roma, por causa do forte cenário religioso do local. Por isso, uma coisa que vale lembrar é que grupos com mais de 13 pessoas geralmente possuem preços e condições especiais. Se for o seu caso, veja se isto se aplica e economize!

Na entrada do Coliseu são disponibilizados audioguias e videoguias em vários idiomas. Os valores para os audioguias custa 5,50 euros por pessoa e os videoguias saem por 6 euros por visitante.

É importante dizer que, por motivos de segurança, apenas 3 mil visitantes podem estar no Coliseu ao mesmo tempo. Por este motivo, pode ser que você demore um pouco para entrar.

Participe do aniversário do Mundi!

Deixar um comentário