Curiosidades

Tudo sobre o Cristo Redentor, uma Maravilha do Mundo Moderno

O Cristo Redentor, uma das Maravilhas do Mundo Moderno, abençoa os moradores do Rio de Janeiro lá do alto do morro do Corcovado. São milhares de fotos onde o monumento figura e há quem não canse de admirá-lo.

O Cristo, como é chamado pelos íntimos, começa sua história ainda lá trás, nos tempos de Dom Pedro I. Pois é, em 1824, Dom Pedro I queria montar pontos de observação e defesa da costa a partir de lugares altos da cidade, por isso logo montou a primeira expedição oficial ao Corcovado.

E realmente lá do alto tinha-se uma boa e bela visão da cidade: o Pão de Açúcar, o mar, as praias etc. Por isso que não demorou muito até que o ponto de defesa se tornasse um lugar ideal para o lazer carioca, além de atrair muitas pessoas de fora da cidade que queriam absorver todo aquele espetáculo.

Com as visitas recorrentes ao Corcovado, Dom Pedro II resolveu construir uma estrada de ferro, que seria a primeira linha exclusivamente turística do país. Nem precisamos dizer o alvoroço que foi a inauguração da Estrada de Ferro do Corcovado, né? Em 1884, Dom Pedro autorizou a partida e deu-se início a primeira de muitas viagens entre as estações Cosme Velho e Paineiras. Mais tarde seria inaugurado o último ponto, que deixavam as pessoas bem mais perto do cume.

Os bondinhos

Os bondinhos só foram dar o ar da graça em 1910, quando a estrada foi totalmente eletrificada para recebê-los. A principal vantagem disso foi oferecer mais trens e, assim, deixar a viagem mais rápida.

A inspiração

O padre Pierre-Marie Boss, lá da sua janela da igreja do Colégio da Imaculada Conceição, localizado na Praia de Botafogo, olhava para o então Monte Corcovado e não conseguia parar de pensar em construir ali um monumento religioso. Uma ajuda valiosa para que isso viesse a acontecer foi quando quiseram homenagear a Princesa Isabel em função da abolição dos escravos com uma estátua no Corcovado. Ela sabia do desejo do padre Pierre, então resolveu que preferia que fosse erguida uma imagem do Sagrado Coração de Jesus.

A construção

Em 1921 os planos de construção estavam a todo o vapor. Três lugares entraram na discussão, assim como três projetos. Os vencedores foram o Corcovado e o engenheiro Heitor da Silva Costa. Para o projeto ir adiante, mais de mil contos de réis foram arrecadados através de doações do povo brasileiro. Outra arrecadação e doações foram feitas posteriormente, mas estima-se que o Cristo foi construído por 2.500 contos de réis ou 9,5 milhões de reais.

A inauguração

Dez anos depois e no dia da Padroeira do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro recebia peregrinos do mundo inteiro que foram ver a inauguração do Cristo Redentor.

O Cristo hoje

Hoje o Cristo Redentor é um dos 10 pontos turísticos mais bem avaliados pelos visitantes, sendo o primeiro colocado entre os pontos turísticos brasileiros. Segundo o site do Ministério do Turismo, o Cristo recebeu, durante os primeiros dias da Copa do Mundo, 80.357 pessoas!

O acesso

Hoje os visitantes podem visitar o Cristo pelo trem do Corcovado ou através de vans.

Abaixo você encontra os valores para visitar o Cristo Redentor usando o trem do Corcovado. O preço inclui transporte de ida e volta e a entrada no Corcovado.

Alta temporada:

R$ 62 – inteira, estudante e deficientes

R$ 31 – idoso

R$ 40 – crianças entre 6 e 12 anos

Baixa temporada:

R$ 51 – inteira, estudante e deficientes

R$ 25,50 – idoso

R$ 40 – crianças entre 6 e 12 anos

Existem vans que saem de Copacabana, Largo do Machado e da Estrada das Paineiras. A opção mais barata é a van que sai da Estrada das Paineiras, mas o visitante tem que lembrar que ele precisará de outro transporte para chegar ao ponto das vans. Os valores variam entre R$ 24 (baixa temporada) e R$ 35 (alta temporada). Crianças de até 11 anos e idosos acima de 60 são gratuitos.

Como comparação, as vans que saem dos dois pontos da zona sul do Rio contam com ingressos que custam entre R$ 51 (baixa temporada) e R$ 62 (alta temporada). Neste caso, crianças entre 6 e 11 anos e idosos acima de 60 anos pagam R$ 27.

Para quem tem mais disposição, outra forma de acessar é a pé, pela Trilha do Parque Lage. Nesta opção, crianças de até 11 anos e idosos a partir dos 60 tem a entrada grátis. Na baixa temporada, o ingresso custa R$ 23 e na alta temporada, R$ 34.

Você sabia?

As Maravilhas do Mundo Moderno foram assim batizadas através da iniciativa da Fundação New7Wonders, situada na Suíça, de eleger as novas sete Maravilhas do Mundo. Mais de 200 monumentos concorreram ao título e a votação foi aberta para a escolha popular. Através da internet ou do telefone, milhares de pessoas puderam votar nos monumentos que deveriam levar o título. Em 2010, em uma cerimônia em Lisboa, foram anunciadas as sete vencedoras.

Participe do aniversário do Mundi!