Dicas de Viagem

10 dicas para sua próxima roadtrip!

Fazer uma roadtrip é uma grande e divertida experiência de vida. Por isso, aí vão dez dicas para sua próxima viagem!

Com o início de Julho começam também o início de várias viagens por aí. Esse período de férias, que pode ir até Agosto, deixa na gente uma vontade louca de viajar, mas sabemos que nem sempre é possível – seja por causa do trabalho, outros compromissos ou agendas que não batem. Pensando nisso, chegamos a uma solução que pode alegrar quem não pode ficar muito tempo fora e, que ao mesmo tempo, dá uma superideia para quem está indo viajar por uns dias a mais. Que solução é essa? A roadtrip!

Esse termo em inglês nada mais é que o nosso pé na estrada e está totalmente ligada a uma grande experiência. É ideal para quem tem o perfil de explorador, gosta de colecionar momentos e, claro, gosta de conhecer cada cantinho que pareça interessante pela estrada. Uma roadtrip pode ser longa – substituindo o percurso de avião – ou pode ser para quem quer conhecer cidades próximas ou experimentar diferentes asfaltos por aí. Para qualquer possibilidade, algumas dicas são essenciais para uma roadtrip perfeita.

1 – Defina seu roteiro

Essa dica é essencial para quem vai fazer uma longa roadtrip. Pense que não é só pegar o carro e sair por aí: é sempre bom ter uma ideia mínima de onde você irá parar para passar a noite e quais lugares no mapa parecem interessantes para parar e dar uma olhada.

2 – Tenha Planos B – esteja pronto para imprevistos

Mesmo com um roteiro minimamente definido, imprevistos podem acontecer e você não pode se chatear por isso. Então, por exemplo, mesmo que você tenha definido que ia passar a noite no Hotel X, é bom dar uma olhada em algumas outras opções antes e depois do X.

Motivo do antes: vai que chove e sua velocidade na estrada diminua? Motivo do depois: vai que acontece overbooking, vai que você não gosta do lugar? Muito embora seja apenas por algumas horas para dormir, para quem dirige, uma boa noite de sono é essencial.

3 – GPS

Quem se aventura em estradas não muito conhecidas hoje em dia tem a bênção de poder contar com aplicativos e aparelhos que nos ajudam – e muito – na localização e nos informes sobre o trânsito. Então não economize nisso!

4 – Carregadores

É bobo, mas é bom lembrar: invista em carregadores, compre um para o carro e outro convencional, de tomada. O celular é uma mão na roda para qualquer viajante e ainda mais importante para quem está dirigindo e precisa sempre estar bem informado. É comum que a bateria quase desapareça em estradas, pois o sinal é fraco e o aparelho tende a ficar procurando sinal, wifi e tudo mais – com isso, o consumo é bem maior.

Sem dizer que, se você não tiver uma câmera separada, é bem provável que você vá querer tirar muitas fotos.

5 – Suprimentos

Tenha sempre no carro pelo menos uma garrafa de água, uma cheia e outra vazia. A cheia, claro, é para beber. A vazia é caso você pare em algum lugar que tenha bebedouro e possa reabastecer sua garrafinha. Além disso, biscoitos e doces podem ser um bom aliado: tanto para disfarçar a fome, quando para um passatempo.

6 – Custos

Veja mais ou menos quanto você irá gastar de dinheiro com gasolina, pedágio, hospedagem pelo caminho, estacionamento, comida etc. Depois de chegar a um resultado, coloque um X a mais por causa dos imprevistos e dos gastos extras que podem ocorrer.

7 – Trânsito e Estradas

As regras de trânsito são basicamente as mesmas no mundo inteiro, sendo a principal a cautela. De qualquer forma, é bom verificar. No Uruguai, por exemplo, os faróis devem estar sempre ligados – independente da luz do sol ou da chuva caindo.

Também é bom saber sobre a fama das estradas que você pretende pegar. Dirigir pelos EUA, Europa e, pegando o exemplo anterior, Uruguai, é bastante tranquilo. Mas, na Índia, o papo é exatamente o oposto.

8 – Condições do Carro

Faça um check-up completo antes de sair, verifique os mínimos detalhes para não acontecer nenhum perrengue. Assim como você, seu carro também precisa de preparo.

Vai alugar um? O cuidado é basicamente o mesmo, tirando o fato de que você não poderá deixá-lo na mecânica para verificar. Contudo, dê uma boa olhada em volta da lataria para ver se há algum dano prévio, veja a qualidade dos pneus, faça perguntas, teste – mesmo que em um campo curto – os freios, as lanternas, o acelerador, embreagem etc e, finalmente, tenha certeza de estar em posse dos documentos!

9 – O que levar?

Uma viagem de carro tem suas vantagens, como não precisar se preocupar com o peso da bagagem. Mas não é bem assim! Não é por que não há limite de peso é que você levará a pia da sua casa junto. Procure levar o essencial, lembre-se que existem outras pessoas no carro e um espaço limitado no bagageiro. Leve em consideração que você pode subir ladeiras ou pegar estradas de chão e o peso é fundamental para um bom desempenho do carro. Além disso, ir parando de cidade em cidade é um convite para pequenas compras que, multiplicadas pelo número de passageiros, diminui ainda mais o espaço.

Se você for embora do destino de avião, então, viaje leve mesmo! Lembre-se que babagem a mais gera custos a mais.

10 – Quem irá com você?

A pergunta que não quer calar! Dica para decisão: lembre-se que durante toooda sua viagem (dois, dez, quinze dias), essa pessoa estará ao seu lado fulltime. Consegue imaginar alguém?

Viajar com quem nos damos muitíssimo bem é básico, principalmente por causa da necessidade de manter um diálogo aberto o tempo todo, além de ficar tranquilo de verdade se tiver que abrir mão de uma coisa ou outra, se adaptar em outras situações e, também, por ter que lidar com aquela coisinha chata chamada dinheiro – desavenças por causa disso são muito comuns em viagens em grupo e você não vai querer um episódio desses durante seu passeio. Em suma, viaje com alguém que você levaria para a vida inteira.

Agora é só colocar o cinto e ter uma boa viagem!