Dúvidas do Viajante

Hotéis-Prisão: Passe uma noite atrás das grades

Antes apenas criminosos passavam suas noites em prisões. Hoje qualquer pessoa pode ir parar no xadrez sem um motivo aparente. É só se hospedar em um dos hotéis-prisão ao redor do mundo.

Ninguém nunca quer imaginar como seria passar uma noite na prisão, mas a temática têm atraído cada vez mais pessoas que não só se voluntariam a passar uma noite na prisão, mas também pagam por ela.

Na cidade alemã de Kaiserslautern, fica o Hotel Alcatraz. Por trás das paredes com mais de cem anos de história situa-se este hotel único. O que antes era uma prisão alemã é agora constituído por 56 quartos, suítes e um centro de conferências próprio.  Neste hotel-prisão, as janelas possuem grades e as camas são iguais às encontradas em prisões, com portas de aço maciço, que mantêm os hóspedes seguros em seus quartos. Mas, ao contrário dos verdadeiros prisioneiros, eles têm a possibilidade de sair pra passear, conversar e até mesmo beber um champanhe no bar.

O Hotel The Old Mount Gambier Gaol foi uma prisão ativa entre 1866 e1995. Localizado entre as cidades de Melbourne e Adelaide, no sul da Austrália, foi reformado recentemente para oferecer aos viajantes quartos rústicos montados onde eram as celas dos prisioneiros, tudo muito bem decorados mantendo ao máximo a autenticidade.

Os hóspedes ainda têm acesso a muitas características históricas do hotel como a capela da prisão, a biblioteca e salão que foram convertidos em áreas comuns equipadas com televisão, internet e sofás. Há ainda três pátios no local disponível para os hóspedes para atividades ao ar livre, além de cozinhas comunitárias abertas 24 horas.

Além de hotéis, existem também albergues que ficam localizados onde antes eram prisões. O Hostel Celica, situado na cidade de Liubliana, na Eslovênia, foi uma antiga prisão que após a saída do exército iugoslavo do país foi transformado em albergue, galeria de arte, atração turística e local de encontro com eventos culturais.

O guia de viagens Lonely Planet proclamou o local como o hostel mais moderno do mundo e o Rough Guides incluiu o Hostel Celica nos 25 lugares para se hospedar ao redor do mundo. No albergue, existe no primeiro andar 20 quartos que se parecem com celas. Para aumentar a sensação de confinamento, as barras nas janelas foram mantidas.