Dicas de Viagem

Como levar seu bicho de estimação na sua viagem

Entenda o que é necessário fazer para levar seu animal de estimação em uma viagem de avião.

Muitas pessoas consideram seus animais de estimação um membro da família e quando precisam fazer uma viagem de avião, não querem deixá-los com outra pessoa ou em um hotel. Existem muitas dúvidas sobre como transportar seu bichinho, mas o processo é muito tranquilo. É necessário apenas tomar algumas precauções para evitar problemas antes e depois do embarque.

É importante saber que o número de animais é limitado por voo, e que todas as companhias aéreas seguem uma legislação específica para o transporte de animais. A primeira coisa exigida para transportar seu animal em um avião é um atestado que certifique que ele está em boas condições de saúde para a viagem. É necessário também apresentar o histórico de vacinação.

Existem diversas recomendações médicas para garantir o bem-estar de seu animal durante o voo, então é importante consultar antes um veterinário, e algumas companhias até exigem que o animal viaje sedado.

O peso do animal pode influenciar na maneira como ele será transportado. A TAM, por exemplo, aceita que animais de até 10 quilos viajem na cabine, mas se o peso ultrapassar este número ele certamente terá que viajar no bagageiro.

No caso de voos internacionais, é preciso providenciar o certificado Zoossanitário Internacional (CZI), emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em alguns países é exigido que o animal fique um período em quarentena antes de sua entrada no país, que pode chegar até 6 meses, como é o caso da Inglaterra.

Confira abaixo as normas das principais companhias aéreas de voos domésticos:

GOL:

Para levar seu bicho de estimação em um voo da companhia GOL é necessário apresentar um atestado sanitário e a carteira de vacinação atualizada, ambos assinados pelo médico veterinário. A GOL só permite dois animais por voo (com exceção de filhotes de mesma ninhada e pequeno porte pertencente ao mesmo cliente).

Cães-guia podem ser transportados na cabine com os passageiros, desde que seguidas as medidas sanitárias. Para transportar  animais como bagagem despachada, é cobrada uma taxa de R$ 90, somado ao peso do compartimento transportador mais o do animal, multiplicado pelo valor correspondente a 1% da tarifa cheia do trecho a ser voado.


TAM:

Na companhia aérea TAM, não é necessário sedar o animal na hora da viagem, e a documentação exigida inclui o certificado de vacina antirrábica aplicada há mais de trinta dias e menos de um ano, além de um atestado de saúde emitido por um veterinário com validade de dez dias.

Filhotes com menos de três meses só viajam com autorização expressa do veterinário e animais com menos de dez quilos (incluindo o peso do contêiner) podem viajar na cabine de passageiros. A taxa cobrada é de R$ 90 mais o peso do animal com o contêiner multiplicado por 0,5% da tarifa cheia do trecho a ser voado.

AZUL:

Nos aviões da AZUL é permitido transportar até três animais por voo, desde que todos tenham mais de quatro meses de idade. Todos eles devem ser transportados na cabine e devem ter peso total (animal e container) no máximo cinco quilos cada.

Leve o comprovante da vacinação antirrábica, com o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da partida/ampola utilizada. Essa vacina precisa ter sido aplicada há mais de trinta dias e a menos de um ano do embarque. Também é preciso ter em mãos o atestado de saúde do animal, emitido por médico veterinário, com validade de dez dias da data de emissão.

AVIANCA

Há um limite de somente um animal por voo na AVIANCA, que deve ser transportado na cabine. Cães-guia treinados para o auxílio de portador de deficiência serão transportados gratuitamente na cabine, no chão da aeronave, em local adjacente ao seu dono. O peso do animal, exceto dos cães-guia junto com contêiner não pode exceder cinco kg. O valor cobrado refere-se ao total de quilos resultante da pesagem do animal junto com seu contêiner multiplicado por 0,5% da tarifa máxima do trecho do voo.

É exigida a apresentação do certificado de vacinação antirrábica para animais com mais de três meses de idade, no qual conste o nome do laboratório produtor, tipo de vacina e o número de ampola utilizado. Esta vacina precisa ser aplicada de trinta dias a um ano antes do embarque. Deve-se levar também um atestado sanitário emitido pelo médico veterinário com validade de dez dias a partir da data de emissão.

WEBJET

A companhia não transporta animais desacompanhados ou com menos de três meses, e só aceita como bagagem de porão animais com até trinta quilos. A taxa cobrada é de R$ 90,00 mais o valor de excesso de bagagem que corresponde ao peso do animal e ao compartimento do animal.

A apresentação de um certificado de vacinação antirrábica atualizada com comprovação da vacina múltipla e tratamento anti-helmíntico expedido por veterinário devidamente credenciado é obrigatória, assim como um atestado de saúde do animal fornecido por médico veterinário credenciado.

2 Comments