Dúvidas do Viajante

Grávida e de malas prontas: confira as precauções para viajar de avião

As futuras mamães não estão proibidas de viajar, mas é necessário tomar alguns cuidados para aproveitar ao máximo uma viagem durante a gravidez. Veja no nosso blog.

Nesse começo de ano, não há nada melhor do que aproveitar o período e viajar, não é? Seja para aproveitar o verão, ou fugir dele indo para outro país. Se você estiver grávida e quiser sair para viajar é preciso tomar alguns cuidados. Para viajar, tanto de avião quando de transporte terrestre, depende-se não só das condições de saúde da mãe e do bebê, mas também da idade gestacional e, principalmente, do aval do obstetra.

Lembre-se que viagens de avião durante a gravidez aumentam ligeiramente o risco de trombose e o desenvolvimento varizes. Converse com seu médico sobre o uso de meias elásticas com algum nível de compressão para ajudar na circulação e aliviar o inchaço das veias durante o voo.  O que você pode fazer por conta própria é tomar bastante água ao longo de todo o voo, levantar-se para caminhar um pouco pela cabine a cada uma hora e meia e trocar a posição das pernas com frequência.

O melhor período, segundo os especialistas, é durante o segundo trimestre, quando a grávida se sente mais disposta e os riscos de aborto, por exemplo, são menores. A partir da 36ª semana, somente viagens para lugares próximos são indicadas, afinal a futura mamãe pode entrar em trabalho de parto a qualquer momento.  Em relação a viagens de avião, a gestante sempre tem prioridade, tanto na fila do check-in, quanto no embarque. Vale lembrar que cada companhia aérea tem suas próprias regras.

Avianca

Grávidas em qualquer estágio de gestação devem preencher um Termo de Responsabilidade quando fizer check in. Somente a partir da 25ª semana deve ser apresentado um atestado médico emitido até sete dias antes da realização da viagem, confirmando que a grávida pode realizar a viagem. A partir da 32ª semana, a viagem a viagem só é permitida e se acompanhada de um médico responsável. Para mais informações, clique aqui.

Azul

Já para viajar com a Azul, até a 28ª semana não há necessidade de atestado médico ou Declaração de Responsabilidade. Já as gestantes entre a 29ª e término da 35ª, é necessário que se apresente o atestado do médico em que o mesmo autorize a viagem. Entre a 36ª e 37ª semana, a gestante deve preencher a Declaração de Responsabilidade, além do atestado médico. A partir de 38 semanas, somente acompanhada de um médico. Para gravidez múltipla ou de risco, o atestado passa a ser obrigatório a partir da 32ª semana. O atestado médico deve ser emitido até 7 dias antes da viagem. Para mais informações, clique aqui.

GOL

A partir da 27ª semana de gestação (6 meses) a grávida deve preencher uma Declaração de Responsabilidade no check-in, que é fornecida pela companhia. Entre a 28ª e 35ª semana de gestação (7 a 8 meses), a viajante também precisa apresentar um  atestado Médico autorizando a viagem.  Se você precisar viajar de avião além desse prazo, entre a 36ª e 39ª semana de gestação (9 meses incompletos), isso só pode ser feito na companhia do médico responsável. Para mais informações, clique aqui.

LATAM

Para as gestantes que viajarão pela LATAM já é um pouco diferente. Se antes de completar 28 semanas, a gestação estiver correndo sem apresentar qualquer problema e se a saúde da gestante estiver em dia, não há necessidade de apresentar um atestado. A partir das 28 semanas e antes das 36, é necessário preencher o MEDIF (formulário) ou um atestado médico. A partir das 26 semanas e antes de completar 39, o formulário MEDIF ou o atestado médico devem passar pelo crivo da equipe médica da companhia. No caso de gravidez múltipla, o atestado médico deve ser apresentado a partir da 28ª semana. No atestado médico, devem estar especificados a origem e destino do voo, as datas e horários de saída e chegada, o tempo máximo de voo permitido, estimativa da data de nascimento do bebê, idade gestacional, autorização expressa para viagem em avião e parecer médico. Para mais informações, clique aqui.

Uma dica: sempre peça ao seu obstetra vários atestados – eles serão necessários tanto na ida, quanto na volta e, caso seja um trajeto com mudanças de companhias aéreas, pode ser que algumas delas fiquem com o documento. Tire uma cópia para deixá-la com a companhia aérea.

Não se esqueça de sempre consultar a companhia aérea antes de fazer a viagem, para não correr o risco de esquecer qualquer procedimento.

Boa Viagem!

3 Comments

Deixar um comentário