Curiosidades

Os ritmos do Carnaval do Recife, Salvador e Rio!

ritmos-carnaval

Se pararmos para pensar, feriado de Carnaval mesmo é só hoje, terça-feira (de Carnaval). No entanto, essa festa é tão importante em nosso calendário, que um dia foi se achegando e conquistando outros quatro dias ao seu arredor. Estamos reclamando? Claro que não!

Blocos na rua, gente dançando, escolas desfilando e um longo feriado: quer coisa melhor? Mesmo para quem não gosta da festa, ainda consegue tirar vantagem e aproveitar o período para descansar, viajar e por aí vai.

O papo aqui no blog do Mundi é sobre a protagonista da festa: a música. Ela, que move multidões e que faz todo mundo cantar junto, tem histórias e origens interessantes. Confira!

samba

Samba

Ritmo conhecido pelos vários cantos do mundo, o samba é especialmente popular nas regiões sudeste e nordeste. Embalado pela percussão e por instrumentos de corda, como o violão e cavaquinho, o samba tem suas origens na África, mas fincou raízes no Brasil com a vinda dos escravos para cá.

Foi só a partir de 1930 que o samba ganhou um grande espaço na indústria da música com nomes até hoje aclamados no mundo musical, como Noel Rosa, Cartola, Almirante, entre outros!

frevo-recife

Recife e o Frevo

Marcado por movimentos complexos (inspirados na capoeira) e, claro, pelo guarda-chuva colorido, o Frevo é uma dança tipicamente pernambucana. Surgiu mais ou menos no final do século 19, como expressão das classes populares que, à época, estavam passando por um forte momento de transição.

Embora não se tenha repertórios definidos, acredita-se que o Frevo pode ser classificado em três modalidades:

  • Frevo de rua: aqui são usadas notas agudas em uma música exclusivamente instrumental;
  • Frevo de bloco: veio junto com o Carnaval, usando cavaquinho, banjo e outros instrumentos de sopro e corda;
  • Frevo-canção: diferente dos estilos tradicionais, o frevo-canção é cantado e diz-se que é mais lento, se comparado ao ritmo agitado dos tipos anteriores.

salvador

Salvador e o Axé

Nascido a partir de uma série de misturas de ritmos musicais (frevo, maracatu, reggae e forró), o Axé é forte na Bahia e move multidões em Carnavais, Carnavais fora de época e outras grandes festas. A Bahia foi berço de nomes que hoje se destacam por todo país, como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, Asa de Águia, Araketu, entre outros.

Um dos mais famosos Carnavais do Brasil (e do mundo), a festa baiana é marcada por trios elétricos que são seguidos por milhares de foliões. Não à toa o Carnaval da Bahia é considerado o de maior participação popular do país. Estima-se que mais ou menos um milhão de turistas lotam o estado (principalmente a cidade de Salvador) durante o feriado.

ritmos-carnaval

O Rio e a Marchinha

Muito embora a primeira marchinha reconhecida tenha sido escrita em 1889, o grande auge do estilo musical veio acontecer muitos anos depois, entre 1920 e 1960. São marcas registradas deste ritmo, além da percussão, os instrumentos de sopro, como o saxofone e trompete.

Mas o que faz a marchinha ser tão única também são as letras marcadas por críticas sobre a sociedade e também sobre a história do país. Sem qualquer medo, as músicas tendem ao humor, com um certo toque de malícia, onde não existe nada que não possa ser falado.

Hoje as marchinhas ainda têm sua importância durante a festa, mas outros ritmos foram agregados: do axé ao rock, do samba ao pop, a cidade conta com centenas de blocos de rua, que atraem muitos foliões todos os anos. Além dos blocos, é fácil encontrar shows pela cidade, bares e praias lotadas, além do tradicional desfile das escolas de samba na Sapucaí – esta tida, aliás, como o maior espetáculo da terra.

 

Achou que está faltando algo aqui neste post? Deixe um comentário para a gente!

 

Deixar um comentário

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest