Diversão e Gastronomia

Confeitaria Colombo, a mais tradicional do Rio!

bar-jardim-colombo

O Mundi foi convidado para um café em um dos lugares mais famosos e tradicionais do Rio de Janeiro, a Confeitaria Colombo. A fama dos seus quitutes e do seu espaço é tamanha que o local virou ponto turístico, sendo muitíssimo comum encontrar várias pessoas admirando a estrutura do lugar e registrando o momento da visita.

Estima-se que a principal unidade da Colombo, que fica no centro da cidade, seja visitada por mais ou menos 29 mil pessoas por mês, chegando a 35 mil em altas temporadas. Para tanto, a Confeitaria mostra uma história e números impressionantes que nos dão uma ideia da grandiosidade do lugar. Dos sete andares, por exemplo, cinco ficam apenas para a administração e produção dos itens servidos. Um setor é dedicado exclusivamente ao biscoito Leque, que ainda é feito com a mesma receita e usando a mesma máquina desde 1920!

Mas como a Colombo ficou tão famosa?

A Colombo não ficou famosa da noite para o dia. Ela foi construída em 1894 e disputava o espaço com outra confeitaria que, na época, era mais famosa e melhor frequentada. Naquele tempo e durante as décadas que se seguiram, era comum que a população, principalmente os intelectuais e políticos, se reunissem nas confeitarias. Para este público em específico, os locais serviam para grandes discussões.

Segundo a história nos conta, o cenário mudou quando um dos intelectuais da época brigou com o dono da tal famosa confeitaria. Ele não voltou mais por lá e migrou para a Colombo, levando com ele outros tantos, que elevou a fama do lugar e trouxe à tona o ambiente (que já nasceu com uma estrutura grandiosa, mas não a mesma que se vê hoje), a qualidade do serviço e as comidas servidas.

A Colombo com o passar do tempo

Como falamos acima, a Confeitaria Colombo era muito frequentada por intelectuais e políticos. Sem contar que a confeitaria realizava os finos banquetes para a presidência, entre outras figuras notáveis. Não à toa, as grandes confeitarias eram vistas como lugares chiques e exclusivos da elite.

Curiosidade: para se ter ideia do nível que se queria manter, não era possível entrar na Colombo sem paletó. A regra era tão clara que a confeitaria disponibilizava paletós para emprestar aos clientes que, desavisados, iam até o local sem estar vestindo um.

Com o passar do tempo, a ideia de que o local era exclusivo da nata da sociedade mudou (e vem mudando). Hoje a Confeitaria Colombo é um ponto turístico e gastronômico da cidade. Além disso, a Colombo é muito mais acessível, sendo fácil sentar para tomar um café ou experimentar um dos famosos doces e salgados que se destacam no cardápio. Os valores surpreendem positivamente, inclusive, para quem gostaria de fazer um casamento ou outra comemoração no local!

A mudança aconteceu também no público, principalmente quando a Confeitaria passou a se comunicar de uma forma mais direta e dinâmica através das redes sociais. Você pode conhecer os perfis da Colombo no Facebook e no Instagram clicando em cada uma das palavras.

Quanto custa um lanche na Colombo?

Como falamos acima, os valores da Confeitaria são mais acessíveis do que costumamos imaginar, principalmente por causa da variedade. É claro que vão ter especialidades que custarão mais caro que a média, mas pode-se optar por outras mais em conta. Por exemplo:

Em nossa visita experimentamos a brasileiríssima e tão falada coxinha, que é realmente tudo de bom! O valor dela é R$ 7,50 (R$ 9, se for com queijo cremoso). Para acompanhar, pedimos uma Coca-Cola em garrafinha de vidro que custou R$ 6,30. Para quem prefere café espresso, o mesmo sai por R$ 6,50.

Outro salgado tradicionalíssimo e muito pedido no balcão é o Camarão Empanado simples, que custa R$ 16,00. Para quem é apaixonado por doces, vale experimentar o Pingo de Tocha (R$ 8,80), o Pastel de Nata (R$ 8,90), a Tartelete de Limão ou de Chocolate com Avelã (R$ 8,80) e ainda a Tartelete de Morango (R$ 9,50). Se você quiser saber mais valores, é só conferir no site da Confeitaria Colombo!

colombo-coxinha

As curiosidades da Colombo

É comum que a Confeitaria sirva de cenário para entrevistas, filmagens e fotos;

Alguns visitantes pedem para sentar nas mesas que eram as favoritas dos políticos Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas;

O uso de paletó era obrigatório. A Confeitaria disponibilizava a vestimenta para quem estivesse sem;

O biscoito Leque é um dos mais tradicionais da casa, assim como o Pingo de Tocha, o Camarão Empanado e o Pastel de Nata;

Já aconteceu um assassinato por lá: a esposa atirou no marido que estava na confeitaria com a amante!;

Os espaços da Confeitaria Colombo

O espaço mais disputado da Colombo é o Bar Jardim, decorado com grandes espelhos de cristal importados da Bélgica. Sem contar, é claro, com outros detalhes que aplicam o charme ao salão: as mesas de mármore, as cadeiras de palhinha e piso de ladrilho. Olhando para cima, tem-se a visão do grande vitral (veja no final do post) que cobre o teto e que é um espetáculo à parte!

bar-jardim-colombo2

No segundo andar, encontramos o Restaurante Cabral, que mantém as origens portuguesas e oferece buffet com pratos ibéricos e brasileiros. A mistura deliciosa, garante um almoço com ampla variedade de opções – indo dos frios aos quentes e terminado nos doces que conferem a fama da Colombo. O buffet é servido de segunda à sábado, de 11h30 às 16h.

Para quem não tem tempo de sentar em uma mesa, mas não quer deixar de aproveitar os saborosos doces e salgados oferecidos pela casa, pode comprá-los diretamente nos balcões. Ao lado esquerdo de quem entra fica a vitrine de doces e, ao lado direito, a vitrine de salgados!

É importante pontuar também que não é só de pequenos lanches, doces e salgados que vivem os frequentadores da Confeitaria Colombo. No Espaço Bilac, logo no primeiro andar, é possível desfrutar do prato executivo e, também, à la carte no horário do almoço – entre 11h30 até às 15h, de segunda à sábado.

Os eventos na Confeitaria Colombo

A história e a importância da Confeitaria Colombo para a memória do Rio de Janeiro, além, é claro, das conhecidíssimas delícias servidas e os detalhes arquitetônicos da estrutura, fazem do local um lugar perfeito e inspirador para casamentos, bodas e outras comemorações – sejam particulares ou empresariais. Por isso a Confeitaria Colombo disponibiliza seus espaços para diversos eventos a preços bem convidativos, vale conferir! O telefone para quem quiser saber mais informações é (21) 2505-1500.

Conhecendo mais da Colombo

Visitar a confeitaria é essencial para conhecer todos os aspectos da Colombo, que vão do ambiente até, é claro, aos doces e salgados oferecidos. Mas, se você quiser saber ainda mais sobre as histórias e curiosidades da famosa Confeitaria Colombo, adquira o livro que está na foto abaixo. Ele é lindo, completíssimo e é vendido por R$ 98 na própria confeitaria e também pode ser encontrado na editora Saraiva.

livros-confeitaria-colombo

Conhecendo outros espaços da Colombo

A Colombo cresceu e foi além da unidade principal que fica na Gonçalves Dias, 32. O visitante pode desfrutar das delícias no Café do Forte de Copacabana e também no quiosque localizado no Corcovado.

É importante pontuar que, para a unidade de Copacabana, os horários mais tranquilos para a visita é de terça a sexta. Durante os finais de semana e feriados é comum que muita gente vá visitar, deixando filas demoradas para entrar.

Veja mais fotos da Confeitaria Colombo

confeitaria-colombo-vitral copy

Acima, o vitral que pode ser visto do Bar Jardim, no primeiro andar.

espaco-memoria-2-confeitaria-colombo copy

A imagem acima, assim como a seguir, são do charmoso Espaço Memória, que fica no segundo andar.

espaco-memoria-confeitaria-colombo

2 Comments

Deixar um comentário

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest