Dicas de Viagem

Arrumando a mala para uma viagem na natureza!

Capa Arrumando a Mala

Arrumar a mala é um dos principais pontos do planejamento da viagem. Veja dicas de como viajar com conforto para uma viagem de ecoturismo.

Conhecer cachoeiras, nadar em rios de águas cristalinas, visitar cavernas, subir uma montanha. Fazer uma viagem na natureza para praticar ecoturismo é bom demais! Você tem a chance de se desconectar dos problemas das cidades e curtir por alguns dias um estilo de vida mais simples.

Nós, brasileiros, somos abençoados. O Brasil é o país número 1 em biodiversidade e ano após ano os destinos naturais brasileiros têm atraído mais turistas que vêm atrás de natureza e aventura.

Apesar da popularidade crescente, ainda pode ser um pouco confuso planejar uma viagem desse tipo. A equipe do Desviantes apareceu novamente no nosso blog, dessa vez para explicar um dos principais pontos do planejamento da viagem de ecoturismo: a arrumação da mala. Não se preocupe, é mais fácil do que parece. Vamos lá!

Qual mala escolher?

Uma viagem para a natureza tem algumas diferenças em relação à um roteiro tradicional. Não são grandes mudanças, mas é legal estar ciente para saber qual tipo de mala levar. De uma maneira geral, mochilões levados nas costas são mais adequados do que malas de rodinhas ou malas de mão.

O piso dos locais tem grandes chances de ser de terra ou pedra. Arrastar uma mala de rodinhas de um local para o outro pode ser uma tarefa difícil. Já uma mala de mão pode se tornar incomoda já que o peso fica distribuído apenas de um lado.

Caso você vá realizar alguma caminhada de longa duração, de mais de um dia, você vai precisar de uma mochila grande para levar os seus pertences. Se um mochilão for a sua mala principal, você pode utilizá-lo também na caminhada, deixando os pertences não importantes na pousada. Assim, não há a necessidade de levar uma mala grande e uma mochila grande, o mochilão terá as duas funções.

Se você está se perguntando o que é um mochilão, é um tipo de mochila grande, resistente, cheia de bolsos e com uma barrigueira. O último item é muito importante. A barrigueira é um cinto de fechamento na cintura e responsável por aliviar o peso dos ombros e distribuir para a cintura e pernas.

Quem nunca teve um mochilão e olhar alguém usando uma mala enorme nas costas vai achar loucura. Mas nós garantimos, mochilões são práticos e confortáveis. O peso fica distribuído na cintura, de maneira equilibrada, e sem prejudicar a postura. Não é à toa que esse é o modelo de mala utilizado por montanhistas que levam muito peso em locais de difícil acesso.

mochilao-tim-lucas

Exemplo de Mochilão – Foto: Tim Lucas

Como arrumar seu mochilão?

Para que o mochilão fique confortável é muito importante que você mantenha o peso da mala equilibrado. Tenha em mente que a mala ficará na posição vertical e os itens de baixo receberão compressão, por isso, nada de colocar coisas frágeis no compartimento inferior. Fica aqui algumas dicas de ouro para você deixar sua mala confortável:

  1. Coisas pesadas em baixo. Se você fizer o contrário, o mochilão vai ficar pesando para trás e vai te desequilibrar;
  2. Itens de uso constante em cima para facilitar o tira e põe sem ter que revirar a mala;
  3. Distribua os itens mais pesados entre os dois lados. Nada de colocar tudo de um único lado. Além de atrapalhar ao andar, pode gerar dificuldades na hora de vestir a mala;
  4. Apesar dos mochilões terem bolsos externos, e vários pontos para pendurar coisas, evite deixar itens do lado de fora. Você pode perder seus pertences ou enrosca-los por aí, podendo até machucar alguém;
  5. Mesmo que o seu mochilão tenha capa impermeável, se a previsão for de chuva, embale em saco plástico os itens que não podem molhar de jeito nenhum;
  6. Não exagere no peso. Na natureza, menos é mais. No primeiro momento a mala pode parecer leve, mas se você for se locomover bastante, a mala vai começar a pesar. Leve o essencial e deixe espaço para trazer alguma lembrança do local.

O que não pode faltar?

Em viagens de ecoturismo é bem provável que você vá se hospedar em vilas e pequenas cidades. Como esses locais possuem pouca variedade de comércio, nós aconselhamos trazer alguns itens de casa para se garantir.

Segue nossa listinha de itens essenciais para te ajudar no planejamento:

1. Protetor Solar

Em uma viagem para um destino de natureza, você vai passar a maior parte do dia ao ar livre e se você for uma pessoa de sorte, o clima estará ótimo e o sol estará lá para te reverenciar. Esteja protegido! Leve protetor solar, aplique antes dos passeios e reaplique a cada 2 a 3 horas para garantir a proteção.

2. Chapéu ou Boné

Pode parecer um exagero levar um chapéu, mas não é! Ele protege o rosto, a nuca e os ombros do sol. Quem já exagerou no sol sabe que essas regiões da pele são bem sensíveis e precisam de proteção extra.

3. Repelente

Insetos fazem parte de qualquer viagem para a natureza. Onde há mosquitos e borrachudos, existe natureza preservada. Não se esqueça de levar um bom repelente. Caso a sua viagem seja para uma área próxima de rios, a dica é levar repelentes a base de citronela, pois ajudam a afastar os borrachudos, mosquinhas que vivem ao redor de rios e adoram o nosso sangue.

4. Mochila pequena para os passeios

Leve uma mochila de, no máximo, 30 litros para carregar seus pertences durante passeios diários. Existem mochilas que podem ser dobradas e carregadas dentro da bagagem principal.

5. Capa de chuva ou blusa anorak

Por mais que você torça para não chover na viagem, é importante estar preparado para a chuva. Leve uma capa de chuva resistente, ou ainda melhor, uma blusa impermeável, também conhecida como anorak. As blusas impermeáveis, além de impedir que a água da chuva entre, também permitem que o seu suor saia, assim você fica sequinho por dentro.

6. Saco estanque ou saco plástico

Infelizmente, não temos controle do clima e pode chover de verdade. Mas não deixe de aproveitar a viagem por conta disso. Se a chuva não causar riscos à segurança, leve um saco estanque, guarde seus pertences eletrônicos e bora aproveitar os passeios. Os sacos estanques podem ser encontrados em lojas esportivas e, se bem utilizados, protegem totalmente os pertences da água da chuva.

saco-estanque-siegmund

Exemplo de Saco Estanque – Foto: Siegmund

7. Lanterna pequena: Se você for fazer uma caminhada, a lanterna é um item de segurança indispensável. Às vezes, a caminhada não rende o quanto gostaríamos e é preciso caminharmos no início da noite. Neste caso, você vai precisar de luz para saber onde pisar. Alguns destinos mais isolados não possuem energia elétrica e a lanterna será sua melhor amiga para andar nas ruas ou mesmo para andar dentro da pousada.

8. Tênis confortável ou bota para caminhada: Aqui vai depender dos passeios que você vai realizar. Mesmo que você não pretenda fazer nenhuma trilha, é melhor estar preparado para caminhadas. Há grandes chances de você querer caminhar nos arredores da pousada para respirar um ar puro. Bolhas nos pés e torções são grandes problemas, e podem estragar uma viagem. Por isso, leve um tênis que já esteja amaciado. De forma alguma pense em estrear um calçado novo na viagem! Caso pretenda fazer um trekking em ambientes com pedras, a dica é usar botas com suporte para o calcanhar, elas evitam torções.

9. Meias resistentes e adequadas: Invista em uma boa meia, ela ajuda muito na saúde do seu pé durante e depois da viagem, principalmente se essa envolver caminhadas. Meias de lã são ótimas por serem resistentes e secarem rápido. Para trilhas em mata fechada, e em local quente, uma boa recomendação é utilizar bermuda e meias compridas. Meias até o joelho protegem suas pernas de arranhões.

10. Dinheiro em espécie: Em boa parte dos destinos naturais, você não encontra internet e os comércios não tem como utilizar máquinas de cartão. Além disso, você pode não encontrar com facilidade caixas eletrônicos para fazer saques. Leve sempre uma boa quantia em espécie e se informe sobre a localização de agências e caixas eletrônicos mais próximos.

11. Relógio: Em alguns locais não há acesso a rede de telefonia e o celular se torna um aparelho inútil. Essa será uma ótima oportunidade para se desconectar dos problemas do dia a dia e curtir a natureza. Deixe o celular na pousada e leve um relógio para manter o controle das horas e planejar os passeios.

Escolha um destino, arrume as malas e bora conhecer a natureza. Se você precisar de ideias de destinos, confira algumas sugestões do guia de destinos naturais do Desviantes.

Deixar um comentário

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest