Diversão e Gastronomia

Fazendo Compras em Buenos Aires – Argentina

notas-pesos-argentinos

Uma ida a Argentina é uma ótima ideia em diversos aspectos. O destino mais procurado por lá é sua capital, Buenos Aires, que conta com uma vida agitada, cheia de coisas para fazer, lugares para visitar e de fácil locomoção, mesmo sendo uma cidade grande. Sem contar que é um destino fora do Brasil que é, ao mesmo tempo, econômico. Isso por que há uma enorme oferta de voos saindo de várias cidades brasileiras e, claro, por causa do câmbio baixo em relação ao Real.

Compras em Buenos Aires, Argentina

A moeda mais baixa se comparada ao Real é um dos grandes atrativos quando o assunto é compras na Argentina. Mas se engana quem pensa que é só por uma questão financeira que nos leva até nossos vizinhos. A Argentina é conhecidíssima pela alta qualidade do couro e pelos baixos preços encontrados em produtos como casacos, jaquetas, botas etc feitos com o material. Para quem não consome artigos feitos de couro ou simplesmente não gosta, não tem problema: por ter um clima mais frio do que o nosso, as confecções argentinas são preparadas para a produção de roupas mais quentes. Uma ida para lá pode ser uma boa oportunidade para comprar artigos de inverno para viagens futuras.

E não é só com roupas que todo dinheiro do turista é gasto. Buenos Aires possui muitas livrarias e casas especializadas em música. A arte anda de mãos dadas com o povo argentino e, por isso, é fácil esvaziar o cofre nesse quesito. Se você não gasta dinheiro com roupas ou com livros, tem algo que não tem como não fugir: alfajor. Seja para você ou para sua família e amigos, o alfajor é praticamente um ponto turístico presente em todo território argentino e todo mundo quer um pedaço dele.

Turistas fazendo compras na Argentina.

Onde comprar em Buenos Aires

Calle Florida – se você for a Buenos Aires e não for a Calle Florida tem algo de muito errado. Lá é simplesmente O point para tudo: comer, beber, agendar passeios, trocar dinheiro e, claro, comprar. Trata-se de uma grande rua que é apinhada de lojas que vendem roupas muito baratas e souvenirs por bons preços. Como é um lugar que acabou se tornando muito turístico, existe uma mistura gigantesca de idiomas e muito movimento. Tente barganhar se for comprar em quantidade e preste atenção em bolsas: embora a cidade seja segura, lugares muito cheios são grandes atrativos.

Galerias Pacifico – sabe tudo que foi dito sobre a Calle Florida? Aqui é exatamente o oposto. Na rua San Martin, 768, você encontra a Pacifico que é um shopping que abriga várias grandes marcas, como Hugo Boss, Chanel, Brooksfield etc. Em relação aos preços, não tem como escapar: são caros. Para os ratos de loja, vale pesquisar e fazer a conta da conversão para ver se vale a pena comprar.

Feira de San Telmo – todo domingo é dia de gastar dinheiro (e muito!). É só colocar o pé na rua que abriga a feira para lembrar de comprar lembrancinha até para o cachorro da filha do seu colega de trabalho que você não vê há três meses. A oferta de coisinhas bonitinhas, roupas, acessórios e “superúteis, juro” é enorme. Passar um dia inteiro na feira não é difícil, então prepare-se para gastar com atrações pela rua, comida e souvenirs. A vantagem (ou não) é que, assim como em praticamente toda Buenos Aires, os donos das barraquinhas aceitam pesos, reais, dólares e euros. Às vezes eles fazem cotações especiais e tudo para quem compra em moeda estrangeira. O mesmo serve para sua visita ao Caminito.

Villa Crespo – para quem quer comprar roupa, prepare-se para se perder em outlets na Villa Crespo, principalmente na esquina da Aguirre com a Gurruchaga, que é onde a magia da compra em conta acontece. É verdade que os preços já foram muito mais atrativos, mas ainda assim dá para encontrar coisas que valem a pena, mas tem que perseverar. Ideal para quem gosta mesmo de fazer compras.

Calle Murilo – ainda na Villa Crespo, você encontra a Calle Murilo, uma rua cheia de opções para compra de produtos de couro. Por lá tem peças que vão dos mais finos e caros até os mais básicos e baratos. Explore as lojas para ver! E, sim, é verdade que também existe a opção na própria Calle Florida, mas, como falamos, é um lugar que atrai muitos turistas e, por isso, os valores podem acompanhar essa ideia.

Alfajor de doce de leite argentino.

Comprando alfajor, doce de leite e vinho em Buenos Aires

Você vai encontrar alfajor e doce de leite em todo lugar e, não à toa, são as lembrancinhas oficiais de todo mundo que volta de Buenos Aires. A principal marca é a Havanna, que conta com lojas e representantes espalhadas por toda a cidade. O preço pode até valer a pena pelo sabor, mas existem outras marcas tão boas quanto e por valores mais acessíveis.

O Cachafaz, por exemplo, é mais barato e dizem ser o principal concorrente da querida Havanna. Outros (e agora falamos exclusivamente de alfajor) mais tradicionais como o Jorgito e o Terrabusi Clasico são opções bem mais econômicas e gostosas. Outra marca que bomba por lá é a Milka, o chocolate da vaquinha, que possui sua própria linha de alfajores, assim como o biscoito Oreo etc.

Para comprar alfajor e doce de leite bem baratos, dê preferência para as lojas mais afastadas do centro turístico, mas isso só se você estiver com tempo ou disposição, pois geralmente se encontram em bairros legais, mas sem grandes atrativos para o turista. Se estiver disposto, dá para encontrar lojas de doces que vendem caixas de várias marcas por preços incríveis.

Vinho é o outro paraíso de quem visita a Argentina, pois o país produz um dos melhores do mundo e por preços muito baixos. Se você procura pelos mais sofisticados, talvez uma parada nas lojas Winery (Corrientes, 300) resolva todos os seus problemas. Do contrário, outras lojas especializadas ou o supermercado lhe ajudarão bastante.

Lugares diferentes para se comprar em Buenos Aires

Quando você pensa que já explorou todos os locais de compra da capital argentina, acaba se deparando com outros. O primeiro lugar, como já dada a pista logo acima, é qualquer grande supermercado, como o Walmart ou o Carrefour. Pegue um carrinho e vá se perder! Os mercados são ótimas opções para comprar alfajor, doce de leite, vinhos, cervejas, chocolates, brinquedos e até desodorantes (são bem baratos por lá) e ROUPAS economizando bastante. Sem contar que você acaba encontrando outros ótimos produtos, que têm ou não no Brasil, por valores atraentes.

Que FreeShop que nada! Se quiser encontrar maquiagens, perfumes, produtos de beleza e higiene de vários tipos, cores, tamanhos, marcas e preços, corra para uma Farmacity. A rede de farmácias argentina está por todo canto e são tão completas que algumas vendem itens que não tem nada a ver com uma farmácia comum e são recheadas de coisas que já não vendem mais no Brasil. Não precisamos nem voltar a dizer: preços muito em conta!

Comprando em Buenos Aires: dicas gerais

  1. Como todo mundo quer alfajor argentino, você vai acabar gastando muito dinheiro com o doce. Se você estiver com o orçamento apertado, mas quiser presentear, a dica é fazer kits com uma mistura de vários alfajores de várias marcas: indo das mais caras até àquelas mais baratas. Dessa forma, o presenteado poderá experimentar os mais variados sabores da Argentina;
  2. Geralmente existem descontos para quem compra em dinheiro vivo (efectivo) com o peso argentino;
  3. Se a intenção for economizar, fique sempre de olho no câmbio e fique com a calculadora em mãos. Não se deixe enganar e faça as contas para ver se é vantagem ou não comprar um produto;
  4. É comum que lojas ou vendedores façam uma cotação paralela quando sabe que o cliente pode pagar com dinheiro estrangeiro (real, dólar ou euro, geralmente). Por exemplo, se o câmbio oficial diz que R$ 1 = 2,50 pesos, alguns lojistas fazem por R$ 1 = 3,50 ou 4,00 pesos, o que pode ser favorável ao turista;
  5. Se for comprar em quantidade, tente negociar. Não dará nenhum grande trabalho e é mais uma chance de economizar;
  6. Procure por lojas que tenham o Tax Return. Essas duas palavras garantem que você terá retorno do valor do imposto!

 

 

Comentário

Deixar um comentário

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkdin
Share On Pinterest